Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Noticias e Eventos > Projeto "Munduruku - Formação Universitária na Aldeia" é discutida em Nova Olinda do Norte
Início do conteúdo da página

Projeto "Munduruku - Formação Universitária na Aldeia" é discutida em Nova Olinda do Norte

Publicado: Segunda, 18 de Outubro de 2021, 20h56 | Última atualização em Segunda, 18 de Outubro de 2021, 20h56 | Acessos: 88

Foto: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de BorbaCom o objetivo de discutir os procedimentos e a metodologia para a construção de um Curso de Graduação na terra Indígena Kwata-Laranjal, localizada nos municípios de Nova Olinda no Norte, Borba e Maués, reuniram-se o Cacique Erlindo, o Vereador Miguel Lima (representando o Prefeito de Borba, Simão Peixoto), o Presidente da Câmara Municipal de Borba, Senhor Jacimar Barbosa, a Secretaria Municipal de Educação de Borba, Senhora Jéssica Carolinne, sob a assessoria da Coordenação da Licenciatura Indígena em Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável da Universidade Federal do Amazonas – UFAM, no dia 16 de outubro de 2021, no Centro Paroquial da Igreja Nossa de Nazaré e de São José em Nova Olinda do Norte.

A reunião girou em torno de seguiu três eixos de discussão:

a) Quais os motivos que levam os Munduruku a quererem um curso superior?

b) Apresentação dos tópicos que compõem o Projeto Político de Curso;

c) Elaboração de um calendário de consulta e coleta de subsídio para substancializar o PPC.

Após ampla discussão e debate, as lideranças Munduruku ratificaram o desejo de ter acesso à um curso superior e indicaram que desejam que este possa ser implantado na Terra Indígena Kwata-Laranja.

A Prefeitura de Borba, por meio de seus representantes, ratificou o seu compromisso em apoiar a realização das reuniões de consulta e reafirmou o seu desejo de que a formação possa ser feita “em casa”, ou seja, na terra Indígena Kwata-Laranjal, sem que precise haver deslocamento dos futuros acadêmicos de sua terra.

O Presidente da Câmara colocou-se também à disposição das comunidades e das lideranças Munduruku para a construção e a implementação do curso ainda a ser decidido.

Os Munduruku propuseram um cronograma de realização de consulta junto às comunidades e, por fim, a formação da Comissão de Apoio Logístico e a Comissão que será responsável por receber e sistematizar as propostas dos comunitários para o Projeto Político de Curso (PPC) advindas das reuniões a serem realizadas com os comunitários e suas lideranças.

 

Fotos: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Borba.

Fim do conteúdo da página